O processo criativo

There is always room for
one more pair of shoes.
great ideas

Na comOn o ónus da criatividade não é de nenhum departamento em particular. A criatividade resulta do processo e serve essencialmente para chegar a soluções que geram empatia. Aqui Criativos podemos ser todos. Combinamos competências e é delas que sai a criação de todo o trabalho.

Gostamos mais de usar a palavra “criativo” como adjetivo. No caso de uma Agência de User Marketing consideram-se criativos todos os trabalhos que contribuam para gerar empatia entre marca e utilizador.

Aos olhos do User Marketing a empatia é o princípio fundamental da criação de experiências de utilização
vencedoras

Por experiência entenda-se, qualquer interação que as pessoas tenham com os vários pontos de contacto da marca. Pode ser um post, um banner, um spot de tv, o packaging, uma ativação, o site ou um simulador online.

Ninguém detém a fórmula secreta da criatividade. O trabalho criativo pode vir de qualquer um. Pode vir de um designer, copy, diretor de arte, programador, account ou CEO. Também aqui a empatia é central. É a falar e trocar experiências uns com os outros que nos entendemos. Definimos equipas criativas escolhendo as pessoas pela empatia que podem ter com os problemas de marketing que nos colocam. Quanto mais diversificado for o background de quem está envolvido no processo, mais rico é o processo, melhores são as soluções que no fim da linha fazem com que os utilizadores nem se lembrem que é de marketing que estamos a falar.